Plantio de transgênicos de soja, milho e algodão avança para 93,4% do total do Brasil

Publicado em 19/04/2017

A área semeada com soja, milho e algodão transgênicos no Brasil na temporada 2016/17 atingiu 93,4% da área total plantada no país com esses três produtos, informou na terça-feira (18) a consultoria Céleres. Segundo o levantamento, a área plantada total com os três produtos atingiu 52.5 milhões de hectares, sendo que mais de 49 milhões de hectares foram de produtos transgênicos. “É importante ressaltar que esta taxa de adoção não deverá sofrer mudanças significativas para os próximos anos, visto que em algumas culturas como a soja e o milho a adoção já atinge seu limite”, afirmou a Céleres.

Para o total de soja, a área com cultivares transgênicas atingiu 32.7 milhões de hectares, registrando alta de 3,9% em relação à safra 2015/16, com 96,5% do total semeado. A Céleres afirmou que 59,8% da soja transgênica plantada foi produzida com tecnologia RI/TH (tolerante a insetos e herbicidas) e 36,7% mostram tolerância a herbicidas. Já o milho de inverno geneticamente modificado atingiu 91,8% da área total semeada ou 10.4 milhões de hectares, com aumento de 15,4% em relação a temporada passada. Os eventos RI/TH também foram dominantes na segunda safra de milho, alcançando 7.1 milhões de hectares e taxa de adoção de 62,4%.

As outras tecnologias (RI e TH) atingiram 24,8% e 4,6% da área semeada com milho inverno, respectivamente. No caso do milho verão, a área total com biotecnologia foi de 5.3 milhões de hectares, com aumento de 16,2% em relação a 2015/16. A tecnologia com genes combinados representou 66,5% do total semeado, seguida pelo milho RI (13,5% do total) e dos eventos tolerantes a herbicidas (2,5% do total). Dessa forma, o milho transgênico no Brasil completou a safra 2016/17 com 88,4% de taxa de adoção. Deste total, 63,9% foram cultivados com eventos RI/TH, 20,7% com milho resistente a insetos e 3,8% com a tecnologia tolerante a herbicida.

Segundo a consultoria, mudanças mais expressivas na adoção da transgenia poderão ocorrer somente para o algodão – cultura com taxa de adoção um pouco abaixo das demais. Na safra 2016/17, a adoção de algodão transgênico totalizou 78,3% do total semeado, ou 726 mil hectares, com queda de 3,3% em comparação ao ano anterior. Assim como para soja e milho, a tecnologia RI/TH é a mais utilizada, alcançando 392 mil hectares, ou 42,3% da área total.

 

Fonte: Reuters

Boletim semanal de notícias da SNA por e-mail.

Cadastre-se para receber o boletim

Veja as últimas edições

 

Últimas notícias