Indicadores Cepea: cenoura, arroz, café e algodão

07/02/2018|

Cenoura: cotações seguem em queda em Minas Gerais

Os preços da cenoura seguem em queda na região de São Gotardo (MG). De acordo com colaboradores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), o rendimento da produção melhorou nas últimas duas semanas, contribuindo para o aumento da oferta.

A saída, que já não era favorável desde o início do ano por conta das férias escolares, diminuiu ainda mais, devido ao período de fim de mês.

Para fevereiro, por outro lado, a expectativa é de redução na disponibilidade, em função de problemas no desenvolvimento das cenouras causados pelas chuvas de janeiro. Além disso, o retorno às aulas deve contribuir para um melhor escoamento da hortaliça, impulsionado as cotações.

 

Arroz: com vendedores e compradores retraídos, liquidez diminui

Os negócios no mercado de arroz em casca seguem lentos. Isso porque tanto vendedores quanto compradores consultados pelo Cepea estiveram retraídos, aguardando a entrada mais ativa da nova safra. Dessa maneira, somente produtores com necessidade de caixa no curto prazo estiveram interessados em novas negociações.

Do lado comprador, algumas indústrias se retraíram e aquelas ativas reduziram os valores ofertados. De 30 de janeiro a 6 de fevereiro, o Indicador do Arroz em Casca Esalq/Senar-RS, 58% grãos inteiros, fechou estável (+0,1%), a R$ 35,88/saca de 50 kg na terça-feira (6/2).

 

Café: precipitações voltam no Espírito Santo e aliviam produtores de robusta

As chuvas neste início de fevereiro nas regiões produtoras de robusta do Espírito Santo aliviaram cafeicultores consultados pelo Cepea, que estavam preocupados com o clima firme e quente no correr das últimas semanas.

Quanto às negociações envolvendo o robusta, tanto compradores quanto vendedores estão retraídos do mercado, deixando baixa a liquidez interna. O Indicador Cepea/Esalq do tipo 6 fechou a R$ 318,22/saca de 60 kg nessa terça-feira (6/2), com avanço de 0,8% em relação à terça anterior (30/1).

Em relação ao arábica, o clima tem se mantido favorável aos cafezais dessa variedade no país. Segundo colaboradores do Cepea, o enchimento dos grãos segue sem problemas em todas as regiões acompanhadas.

Nessa terça-feira, o Indicador Cepea/Esalq do arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 442,67/saca de 60 kg, estável (+0,1%) em relação à terça-feira anterior.

 

Algodão: vendedores seguem ativos neste início de mês

Vendedores brasileiros consultados pelo Cepea estão mais ativos no mercado doméstico, diante das quedas nos preços externos neste início de mês, ofertando a pluma a valores inferiores aos observados em janeiro.

Muitos compradores, no entanto, resistem em adquirir novos lotes de algodão, pois acreditam que as cotações cairão ainda mais nas próximas semanas. Entre 30 de janeiro e 6 de fevereiro, o Indicador do Algodão Cepea/Esalq, com pagamento em oito dias, fechou o período estável (+0,3%), a R$ 2,7736/lp nessa terça-feira (6/2).

 

 

Fonte: Cepea

Compartilhe nas redes sociais!