Palestra destaca o papel do produtor rural na conservação ambiental do Brasil

13/11/2017|

O chefe-geral da Embrapa Monitoramento por Satélite, Evaristo de Miranda, será o principal conferencista do Seminário Nacional Soja Plus 2017, programado para o dia 23 de novembro (quinta-feira), no auditório da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

O evento irá homenagear os melhores produtores inscritos no Soja Plus, programa de gestão econômica, social e ambiental da propriedade rural. A iniciativa será reforçada com o discurso de Miranda, que falará sobre ocupação e uso das terras no Brasil.

Segundo ele, o Cadastro Ambiental Rural (CAR) comprovou o papel decisivo dos agricultores na manutenção da vegetação nativa e da biodiversidade. “Ninguém preserva mais o meio ambiente do que o produtor rural”, disse o chefe-geral da Embrapa.

O Soja Plus contribui para essa realidade. O programa, instituído em 2011 pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e pela Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja), oferece de forma gratuita aos produtores, cursos, dias de campo e materiais didáticos sobre o Código Florestal.

Além disso, presta auxílio para que os produtores registrem suas propriedades no CAR. A eficácia da capacitação é comprovada pela aplicação de um check list com cerca de 200 indicadores socioambientais.

Segundo Miranda, em média, 47,7% da área dos imóveis rurais são reservados para a preservação da vegetação nativa e da biodiversidade. Isso equivale a 20,5% do território nacional. “Todas as unidades de conservação protegem 13,1% do Brasil”, destaca.

Assistência técnica

Desde 2011, o Soja Plus realiza assistência técnica em 1.322 fazendas. As propriedades inscritas no programa produzem 7,15 milhões de toneladas de soja, o que representa cerca de 8% da produção brasileira da oleaginosa. Em área, o Soja Plus abrange cerca de 2.4 milhões de hectares. Nos últimos sete anos, o programa investiu R$ 15 milhões em seus três pilares: econômico, social e ambiental.

Interesse europeu

O Soja Plus despertou interesse na Direção Geral de Meio Ambiente da Comissão Europeia em recente road show realizado na Europa, com a participação da Abiove, Aprosoja, Aprosoja Brasil e do Ministério do Meio Ambiente. O programa está no centro de um memorando de entendimento com a indústria europeia de óleo e rações. O Brasil exporta cerca de 60% de seu farelo proteico para a Europa, cujos importadores têm recebido informações frequentes sobre a sustentabilidade da soja brasileira.

Programação

A abertura do seminário contará com as presenças do ex-presidente da Abiove, Carlo Lovatelli, atual consultor da entidade; do presidente da Aprosoja-MT, Endrigo Dalcin; do presidente da Famasul, Mauricio Saito; do superintendente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg), Pierre Vilela; do presidente da Associação dos Irrigantes e Agricultores da Bahia (Aiba), Celestino Zanella, e do presidente do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Fiesp, Jacyr Costa.

O Soja Plus é desenvolvido em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Bahia. Os coordenadores apresentarão os resultados do programa nesses estados. A Abiove é a coordenadora nacional do Soja Plus.

 

Fonte: Abiove