USDA deve elevar estimativa das safras de soja e milho dos EUA nesta quinta-feira

11/10/2017|

O USDA divulgará nesta quinta-feira (12/10) o seu boletim de oferta e demanda da safra 2017/18. No caso das duas culturas principais, soja e milho, a expectativa é de que o órgão eleve a produtividade das lavouras e, por consequência,  a produção dos Estados Unidos nesta temporada.

“O relatório de oferta e demanda de outubro é esperado com ansiedade. A expectativa é para confrontar os novos números com as projeções otimistas dos meses anteriores”, destacou a Granoeste corretora de cereais em seu comentário diário.

No caso da soja, a expectativa é de que a produção americana fique próxima a 121.03 milhões de toneladas. Em setembro, a produção foi estimada em 120.59 milhões de toneladas. “O ajuste positivo viria do aumento da área colhida, que superaria pela primeira vez os 36 milhões de hectares”, informou a corretora.

O mercado estima uma produtividade média próxima de 56,7 sacas por hectare. No mês anterior, o USDA estipulou o rendimento em 56,57 sacas por hectare. Os estoques finais americanos devem ficar ao redor de 12.3 milhões de toneladas, segundo as agências internacionais.

O número está próximo do reportado anteriormente, de 12.93 milhões de toneladas. Já os estoques finais mundiais são estimados em 96.5 milhões de toneladas, contra as 97.53 milhões de toneladas indicadas em setembro.

Milho

Para o cereal, a expectativa é de que a produção seja de 360.8 milhões de toneladas. O total se aproxima do número previsto em setembro, de 360.29 milhões de toneladas. A produtividade das lavouras é estimada em 180,02 sacas por hectare, ligeiramente acima do número do mês passado, de 179,82 sacas por hectare.

“Na visão dos consultores, os estoques finais americanos tendem a cair pelo menos dois milhões de toneladas, para algo como 57.1 milhões de toneladas”, indicou a Granoeste. Em setembro, os estoques finais foram estimados em 59.31 milhões de toneladas.  Já os estoques finais globais deverão ficar em 201.91 milhões de toneladas, frente às 202.47 milhões de toneladas projetadas no relatório passado.

 

Fonte: Notícias Agrícolas