Soja e milho puxam as vendas externas de agosto

13/09/2017|

Apesar do preço médio das exportações ter recuado, a quantidade de soja em grão e milho embarcada foi significativa no mês de agosto, puxando para cima os valores comercializados no mercado internacional.

As vendas externas de soja em grão alcançaram quantidade recorde com 5.95 milhões de toneladas (+ 55,9%), o que resultou em uma receita US$ 2.23 bilhões (+ 40,5%). O preço médio do produto caiu 9,9% no período, passando de US$ 417,00 para US$ 376,00 a tonelada.

Os embarques recordes de milho representaram 5.26 milhões de toneladas em agosto, com crescimento de 105% em relação ao mesmo mês do ano anterior e atingiu patamar também recorde de divisas, de US$ 817.55 milhões (+ 89,3%). O preço médio do cereal recuou 7,6%, passando de US$ 168,00 para US$ 156,00 a tonelada.

Os dados constam da Balança Comercial do agronegócio, divulgada na terça-feira (12/9) pela Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

As exportações do agronegócio brasileiro de agosto alcançaram US$ 9.04 bilhões, em alta de 18,5% em comparação com os US$ 7.63 bilhões exportados em agosto de 2016. Com o valor alcançado, o agronegócio representou 46,4% do total das vendas externas brasileiras no mês.

As importações do setor totalizaram US$ 1.19 bilhão em agosto, com retração de 3,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Como resultado, o saldo da Balança Comercial do agronegócio no mês foi de US$ 7.85 bilhões (+ 22,8%).

Carne bovina, suco de laranja e celulose foram outros setores de destaque nas exportações do agronegócio nacional de agosto deste ano. As vendas da carne bovina aumentaram 35,1% em valor, totalizando US$ 606.56 milhões. Em quantidade, houve incremento de 34,4%, com 145.730 toneladas embarcadas.

O país vendeu 214 mil toneladas de suco de laranja, em alta de 75% em relação a agosto do ano passado, trazendo divisas de US$ 180 milhões (+ 81,5%). Já no complexo florestal, a celulose comercializou 1.2 milhão de toneladas (+ 8,8%), o que significou receita de US$ 569 milhões (+ 31,1%).

 

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento