Indicadores Cepea: suínos, batata e boi

07/12/2017|

Suínos: mesmo com expectativa de aumento no preço, vivo recua

Neste início de dezembro, em algumas regiões acompanhadas pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a oferta de suíno vivo está maior que a demanda, o que tem pressionado os valores. Este cenário tem sido observado mesmo com a expectativa da possível intensificação de compras de animais por alguns frigoríficos e da maior demanda por parte do consumidor final.

Segundo dados do Cepea, na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), a queda no preço foi de 2,1% entre os dias 29 de novembro e 6 de dezembro, com o suíno negociado a R$ 4,04/kg na quarta-feira (6/12). Em Santa Rosa (RS), o valor caiu 2,2%, indo para R$ 3,61/kg.

 

Batata: início da colheita paranaense pressiona preços

O preço da batata padrão ágata especial caiu na semana passada nos atacados paulistanos. O produto foi comercializado a R$ 56,22/saca de 50 kg (- 11,98% em relação a semana anterior). Segundo informações do Hortifruti/Cepea, no início da semana passada, os preços até aumentaram devido à menor oferta com as chuvas em algumas localidades; no entanto, caíram no decorrer do período.

As praças paranaenses, como São Mateus do Sul e Contenda, já têm ofertado e devem intensificar as atividades nas próximas semanas. Em relação à qualidade, há mais batatas fracas, devido ao calor intenso e às precipitações. Apesar da previsão de chuvas nos próximos dias, a oferta pode aumentar, pois o Paraná deve seguir com bom ritmo de colheita.

 

Boi: chuva melhora pastagens e preço do bezerro se recupera

O Indicador Esalq/BM&FBovespa do bezerro, referente a Mato Grosso do Sul, tem registrado recuperação. Em 2017, a maior média mensal do indicador, de R$ 1.236,19, ocorreu em janeiro. De fevereiro em diante, os preços do animal praticamente só caíram, registrando o menor patamar do ano em agosto, de R$ 1.090,13.

Neste início de dezembro, a média está a R$ 1.189,70 e, especificamente nessa quarta-feira (6/12), fechou a R$ 1.172,09. Todas as médias estão em termos nominais.

Agentes consultados pelo Cepea afirmam que o retorno das chuvas melhorou a condição das pastagens na maioria das regiões nas últimas semanas, o que influenciou na recuperação dos preços do bezerro.

 

Fonte: Cepea