Feijão: grandes estoques desestimulam novos plantios

07/02/2018|

Ontem pela manhã os telefones não tocaram para os produtores que estão colhendo em Minas Gerais e Goiás. Mas ao longo do dia, um pouco aqui e um pouco ali, novos negócios foram fechados. E foram suficientes para manter os níveis de preço entre R$ 100,00/R$ 107,00. A todo instante, os produtores do Mato Grosso manifestam sua ansiedade com o feijão estocado da safra do ano passado.

Os volumes que vem sendo vendidos apontam que ainda haverá produto quando começar a colheita da próxima safra. Com que frequência isto ocorrerá no futuro não se sabe, mas ao que tudo indica será mais frequente do que seria saudável para o setor. Produtores em Minas, Goiás e Paraná já começam a buscar alternativas para reduzir a área de feijão carioca nas próximas safras. Alguns vão recuperar o solo, outros partem para milho.

 

 

Fonte: Ibrafe

 

Compartilhe nas redes sociais!