Emater-DF organiza concurso para criar aplicativo de apoio ao produtor rural

24/01/2018|

Estudantes do último semestre de Tecnologia da Informação  do Instituto Federal de Brasília (IFB) foram convidados a elaborar plataforma digital com informações de fácil acesso a produtores rurais, por meio de smartphone. Foto: Divulgação

Alunos do Instituto Federal de Brasília (IFB) participarão de um concurso para elaborar um aplicativo de interação entre extensionistas da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-DF) e produtores rurais.

A competição está estabelecida em acordo de cooperação assinado entre as duas instituições, em dezembro do ano passado, durante a cerimônia comemorativa dos 53 anos de criação da Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural.

Pelas regras do acordo, estudantes do último semestre do curso de Tecnologia da Informação serão convidados a elaborar uma plataforma digital com informações de fácil acesso a produtores rurais. O concurso recebeu o nome de Desafio, e os vencedores poderão atuar como estagiários na empresa pública por cerca de oito meses.

PROPOSTA

A proposta é que, por meio do smartphone, o agricultor confira dados sobre clima, preço de produtos e pontos de produção. Também está previsto o contato direto com o extensionista responsável pelo núcleo rural em que está a propriedade.

Serão formadas dez equipes com sete alunos em cada uma. Os nomes dos inscritos deverão ser informados de 1º a 28 de fevereiro de 2018. Eles terão de 1º a 23 de março para elaborar a estrutura da plataforma e, em 24 e 25 de março deste ano, passarão por imersão no Centro de Treinamento da Emater-DF, em Planaltina.

O projeto consolidado deverá ser entregue em 30 de março. O resultado dos ganhadores sai em 7 de abril, no aniversário da empresa.

INCENTIVO

O incentivo à produção tecnológica é uma das frentes de trabalho da instituição, como destaca o diretor-executivo da Emater-DF, Rodrigo Marques: “Somos uma empresa de inovação, então iniciativas como essa são parte dos nossos compromissos”.

O custo estimado da medida é de R$ 9,6 mil, referente ao pagamento das bolsas de estágio.

OPORTUNIDADES DE TRABALHO

Outra iniciativa prevista pelo acordo de cooperação técnica é a possibilidade de os recém-formados do IFB atuarem nos escritórios locais do órgão, em caráter de especialização.

“É como se fosse uma residência cursada por profissionais de saúde”, compara Marques.

Nesse caso, no entanto, a oportunidade se destina a estudantes com formação em setores afins à atividade da Emater-DF, como área agrícola e administrativa.

Com a assinatura do termo de cooperação, as parcerias entre Emater-DF e IFB estão institucionalizadas. Antes, elas ocorriam por meio de convênios específicos.

Fonte: Agência Brasília com edição d’A Lavoura

Compartilhe nas redes sociais!