Canais online do BNDES facilitam acesso a financiamento, afirma Rabello

21/08/2017|

Com as ferramentas digitais criadas pelo BNDES, o produtor e o empresário rural podem ter ‘mais poder na negociação das melhores condições de financiamento’, assegura Paulo Rabello, presidente da entidade

Mais de oito mil pedidos em pouco mais de um mês. Esse é o número de solicitações de financiamento feito por micros, pequenas e médias empresas pelo novo canal online do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), lançado no final de junho. De acordo com a instituição financeira, pelo Canal do Desenvolvedor MPME, o empresário pode demonstrar interesse pelo financiamento, em qualquer lugar, 24 horas por dia, sete dias da semana.

Em entrevista exclusiva à equipe SNA/RJ, o presidente do BNDES, Paulo Rabello, destaca que, no caso do empresário do agronegócio, “o BNDES dispõe de novas ferramentas digitais para facilitar e simplificar o acesso dos produtores rurais pessoas físicas e/ou empresários rurais, com faturamento de até R$ 300 milhões, aos recursos do Banco, como o Canal do Desenvolvedor MPME e o aplicativo BNDES Agro (criado em 2016)”.

Segundo o executivo, por ser responsiva, a nova plataforma, que pode ser acessada por meio de dispositivos móveis (celulares e tablets), vem fazendo com que “o BNDES consiga se comunicar diretamente com seus clientes finais, interessados em suas linhas de financiamento”.

No agro, Rabello acredita que, de forma mais interativa, o produtor e o empresário rural podem ter “mais poder na negociação das melhores condições de financiamento”.

“Pelo Canal do Desenvolvedor MPME, é possível identificar as linhas de crédito mais adequadas; simular financiamentos; apontar os bancos repassadores de recursos, incluindo os bancos de cooperativas; e encaminhar, de forma ágil, pedidos de financiamento diretamente para os agentes financeiros intermediadores”, enumera o presidente do BNDES.

FÁCIL ACESSO

Ao acessar a nova plataforma pela internet, a instituição orienta o interessado a responder a poucas perguntas sobre ele próprio e sua empresa; apontar quais tipos de investimentos ele precisa de recursos; e escolher os bancos com quem pretende fazer negócio. A solicitação será enviada aos bancos selecionados, de forma simples e rápida, e em seguida o interessado receberá notificações por e-mail sobre seu pedido, mas também poderá acompanhar seu andamento pelo site do BNDES.

Aparência da página inicial do Canal do desenvolvedor MPME, ferramenta online criada pelo BNDES para simplificar acesso ao financiamento

APP BNDES AGRO
Outra tecnologia disponível para os produtores rurais, desde 2016, é o aplicativo BNDES Agro. Ele foi criado para facilitar a consulta aos programas agropecuários oferecidos pelo governo federal e operados pelo Banco, tais como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota).

Outra importante função do app é o simulador financeiro, que ajuda o usuário na prospecção das prestações do financiamento.

NÚMERO DAS MPMEs 

De acordo com dados do BNDES, as micros, pequenas e médias empresas (MPMEs) contabilizaram 38% do total que o Banco destinou de empréstimo de janeiro a maio deste ano. Entre 2015 e 2016, os recursos captados por esse setor saltaram de 27,5% para 30,8% da soma que a instituição financeira disponibilizou, a todos os segmentos, no mesmo período.

A entidade informa ainda que cerca de 50% dos financiamentos do BNDES são realizados por meio de operações indiretas, intermediadas por agentes financeiros repassadores, que oferecem mais dinamismo aos recursos, fazendo com que o apoio do Banco chegue às MPMEs, em todo o país.

AGROPECUÁRIA
O BNDES é o maior financiador de investimentos no agro em geral, atuando especialmente no apoio à aquisição de máquinas, equipamentos e implementos agrícolas, no financiamento ao capital de giro das cooperativas agropecuárias e no investimento a projetos de agropecuária empresarial e familiar.

Em todo o Brasil, no último Ano-Safra (2016/17), as aprovações nos programas agrícolas operados pelo Banco somaram R$ 16,9 bilhões, para um total de 109,4 mil beneficiários. Na agricultura familiar, foram aprovados R$ 2,4 bilhões, beneficiando 64,7 mil pessoas, nesse mesmo período. Em termos de desembolsos, no primeiro semestre de 2017, o agro ficou com 20% dos recursos liberados pelo BNDES, contabilizando R$ 6,9 bilhões para esse setor.

Por equipe SNA/RJ