Brejal: o potencial do campo

24/10/2017|

 

Localizada no vale da Serra do Taquaril, a região de Brejal, perto de Petrópolis (RJ), é cercada de verde, com matas preservadas, lagos e cachoeiras de água pura. Foto: Divulgação A Lavoura nº 699/2013.

A região do Brejal, a 50 minutos do centro de Petrópolis, interior do Estado do Rio de Janeiro, é um convite para quem aprecia as belezas naturais. Localizada no vale da Serra do Taquaril, a região é cercada de verde, com matas preservadas, lagos e cachoeiras de água pura. É o que publicou a Revista A Lavoura, na edição nº 699/2013.

A concentração de produtores de hortaliças, ervas aromáticas, legumes e frutas, conservas e geleias, trutas e escargots, e plantas para paisagismo e reflorestamento tornaram a região do Brejal um verdadeiro oásis, tanto para quem mora quanto para turistas, que podem visitar o circuito eco-rural e adquirir produtos orgânicos, naturais e saudáveis

Percebendo o potencial da localidade rural do Brejal, que fica a mil metros de altitude na Serra do Taquaril, a 30 minutos do centro de Petrópolis, no Estado do Rio de Janeiro, um grupo de moradores, entre produtores, donos de haras, sítios, fazendas, pousadas e restaurantes, reuniu-se e formou o Circuito Eco-Rural Caminhos do Brejal, em 2002.

Com o apoio da prefeitura, eles decidiram abrir suas portas para a visitação turística, a fim de promover a região e, a partir do turismo rural, baseado na sustentabilidade local e na produção orgânica a região é a maior produtora de orgânicos do Estado , permitir ao turista um contato mais direto com a natureza e com as tradições locais. A iniciativa contou com apoio do Sebrae/RJ, que ofereceu consultorias e suporte para que fosse viabilizado o projeto.

COMPROMISSO COM A NATUREZA

O circuito proporciona ao turista inúmeras atividades, como caminhadas, cavalgadas, mountain bike, observação de pássaros e borboletas e alimentação saudável.

Na região, são produzidos hortaliças, legumes e frutas, ovos, conservas e geleias, ervas aromáticas, escargots, trutas e também mudas de plantas específicas para paisagismo e reflorestamento.

É na localidade que fica a sede do único entreposto de moluscos do Estado do Rio de Janeiro, a “Escargots Invernada”. Alfredo Chaves, proprietário do negócio, produz e beneficia escargots há mais de dez anos. Os moluscos são comercializados crus, cozidos ou preparados à moda bourguignonne.

Com técnica que trouxe da Europa, Alfredo busca agora a certificação orgânica para a retirada do muco do molusco, para atender ao mercado de cosméticos.

Quem acompanha de perto o trabalho dos produtores, percebe que eles respeitam a vegetação, a legislação do meio ambiente e atendem aos seus clientes (supermercados, restaurantes, hotéis, bufês e particulares do estado do Rio de Janeiro e da região de Petrópolis) com o compromisso de oferecer uma alimentação saudável e sem agrotóxicos.

Esse engajamento pode ser percebido não somente no olhar, mas na forma como se expressam, no orgulho em dizer que amam o que fazem e principalmente no cuidado e tratamento com a natureza.

PARTICIPAÇÃO

Dentre as diversas iniciativas de incentivo ao setor, destaca-se a participação da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), que elaborou e implantou projetos como o OrganicsNet e o Centro de Inteligência de Orgânicos (CI Orgânicos), visando estimular e sedimentar ações voltadas para a agricultura orgânica no país.

A SNA participa efetivamente de feiras, exposições e congressos, como o Green Rio e a ExpoSustentat, realizadas no Rio de Janeiro, e a Bio Brazil Fair, realizada em São Paulo. O intuito é viabilizar a participação de empresários do setor para a divulgação de seus produtos, promover as ações realizadas pelo órgão, além de fomentar a sustentabilidade e a prática de uma vida mais saudável.

É importante destacar que os produtos orgânicos estão em alta no mercado. A produção vem crescendo nos últimos anos e ganhando espaço considerável nos cardápios brasileiros, utilizados por grandes chefs renomados da alta gastronomia.

SUL DA FRANÇA NO BREJAL

A Provence Ervas Finas foi inaugurada em 1973, por Maria Lúcia e Joaquim Nabuco, e logo se tornou a maior produtora de ervas do país.

Em meio a uma área de um milhão de metros quadrados de verde, conta com pousada, bar e restaurante e uma loja onde são oferecidas ervas frescas e desidratadas, além de outros itens produzidos na propriedade.

ARTE E CULTURA

O circuito também engloba ações culturais. O Ateliê Arte em Comum, por exemplo, foi criado em 2004, com a reunião de nove artesãs e hoje tem sua sede em uma linda casinha localizada próxima ao Campo do Jurity, cedida para que pudesse ser um ponto de cultura e de encontro na região.

O Sebrae/RJ e parceiros vêm atuando no desenvolvimento do artesanato e na relação sustentável do homem com o meio ambiente, ensinando técnicas de bordado e gestão do negócio por meio de oficinas de artesanato e criação de coleção.

As ações deram tão certo que as artesãs já passaram a desenvolver seus próprios pontos, fazer exposições e participar de concursos.

Para divulgar o circuito, existe um site próprio e perfis nas redes sociais. Além disso, há eventos como o Festival de Gastronomia Rural do Brejal, que contempla a gastronomia local e os concursos hípicos, que atraem muitos turistas.

CONSULTORIAS

O Sebrae/RJ vem atuando por meio de cursos e consultorias com foco em planejamento estratégico e de gestão, como por exemplo o Negócio Certo Rural, em parceira com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

Por demanda dos próprios fazendeiros, oferece o curso com o objetivo de qualificar cerca de 30 jovens da região para repensar as atividades econômicas ligadas ao meio rural, prospectar e alavancar novos negócios, a fim de orientar o produtor a identificar áreas de investimento, analisar a viabilidade do negócio, elaborar projeto e gerenciar o empreendimento.

No ano passado, o Sebrae/RJ realizou consultoria para análise do potencial do mercado interno, além da aplicação do programa Viatec, cujo objetivo é propor soluções de inovação para o setor.

O circuito promove uma troca mútua, o que permite que todos os que fazem parte dele ganhem, assim como o turista, que pode experimentar e saborear uma vida mais tranquila e esquecer um pouco da correria das grandes cidades.

DESTAQUE D’A LAVOURA

Para ler a matéria completa da edição nº 699 (páginas 30 a 34), acesse gratuitamente aqui.

Assine e receba a versão impressa da Revista A Lavoura em sua casa, enviando um e-mail para assinealavoura@sna.agr.br ou acesse www.sna.agr.br/publicacoes/a-lavoura.

Fonte: Revista A Lavoura – Edição Nº 699/2013