Agrolink: Escola de samba recua e muda nome de ala que atacava agricultores

Publicado em 24/02/2017

A escola de samba Imperatriz Leopoldinense recuou e decidiu fazer mudanças em seu desfile, após a repercussão negativa e as diversas críticas que recebeu pelos ataques aos agricultores que pretendia fazer no samba-enredo deste ano. O nome de uma ala, que inicialmente era “Os Fazendeiros e Seus Agrotóxicos”, passará a chamar-se “Uso Indevido dos Agrotóxicos”.

O presidente da escola de samba, Luiz Pacheco Drumond, argumenta que o enredo foi mal interpretado. “Ele nos disse, inclusive, que é fazendeiro e que não houve intenção de atacar o agronegócio”, afirmou Marcelo Vieira, presidente da Sociedade Rural Brasileira (SRB) à coluna Direto da Fonte, do Estadão.

Vieira chegou a visitar o barracão da Imperatriz Leopoldinense no Rio de Janeiro, ao lado do diretor da SRB João Adrien e do presidente da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), Antonio Alvarenga.

 

Fonte: Agrolink

Boletim semanal de notícias da SNA por e-mail.

Cadastre-se para receber o boletim

Veja as últimas edições

 

Últimas notícias